A Vida na Cidade

Retrospectiva 2018

  • 0 Comment
  • 26 de dezembro de 2018

O ano de 2018 foi marcado por eventos muito intensos. Acontecimentos político-econômicos foram determinantes no contexto brasileiro.

Dependência rodoviária

Em maio, a greve dos caminhoneiros contra o aumento do combustível paralisou o país, revelando a dependência do nosso sistema de mobilidade em relação estrutura rodoviária. A manifestação afetou diversas áreas, desde o abastecimento de suprimentos até o meio ambiente. Para abastecer veículos pessoais, a população se informava sobre postos com combustível através de grupos de WhatsApp e Facebook. Sem o combustível, o número de carros na rua diminuiu vertiginosamente, assim como a  poluição do ar de grandes cidades como São Paulo. A greve acabou com cortes nos preços do combustível e a mudança do presidente da Petrobras.

Política

Ainda no cenário político, as eleições de cargos executivo e legislativo elevaram os ânimos a flor da pele. Para além de divergências de visões político-econômicas, debates éticos foram recorrentes no mês de outubro. Nessa época, por exemplo, o país foi marcado pelo movimento #EleNão que pedia aos eleitores para que votassem em qualquer candidato a presidência da República que não fosse o agora eleito Jair Bolsonaro. A polarização fomentou discussões acaloradas concentradas nos canais digitais. O impacto foi tão grande que gerarou rupturas entre amigos e familiares.

Se o ano foi repleto de emoções, os ânimos começaram a ser exaltados  em março com o assassinato da vereadora Marielle. O ocorrido atraiu as atenções para a complexidade do cenário político no Rio de Janeiro. A partir daí, movimentos como Marielle Presente tomaram as ruas da cidade. A campanha online para confecção de placas de rua com o nome da vereadora conseguiu arrecadar, em apenas 24 minutos, R$ 2.000,00 necessários para produção de 100 placas.

Esse ano também teve Copa

Fugindo do contexto político, 2018 também foi marcado pela Copa do Mundo. Em poucas partidas, a população brasileira passou de um povo desacreditado na seleção a torcedores canarinhos convictos do título. Mas na quinta partida, a derrota contra a Bélgica apagou a animação do Brasil e sobrecarregou a internet de memes do Neymar. Apesar de surgir um movimento contra o camisa 10, em poucas semanas era como se a Copa nem tivesse acontecido.

Conectados?

Entre tantos acontecimentos, o que permeou a todos foi a concentração da comunicação digital. O Whatsapp foi confirmado como o principal meio de informação dos brasileiros. Se a disseminação das notícias passou a ocorrer de forma mais fluída, as fake news também dominaram o universo online, devido a dificuldade de fiscalização da veracidade do fato. Ou seja, diversas decisões foram pautadas em histórias inventadas, decisões inclusive que afastaram muitas relações.

Com a virada do ano, muitas pessoas fazem promessas e buscam transformações em suas vidas. A sugestão que a gente dá é: cultive relações pessoais, mantenha encontros ao vivo e desenvolva empatia pelo olhar diferente. Vamos dedicar mais o nosso tempo ao outro. E aí, topam?

Leave a Comment

Mais Recentes